quinta-feira, 31 de maio de 2012

Mais mitos em quadrinhos e livros infantis

A Editora Scipione lançou nas livrarias os dois primeiros volumes da coleção Mitos em Quadrinhos - Mitos Egípcios e Mitos Africanos -, publicados originalmente na Inglaterra em 2006 na coleção Graphic Mythology da editora David West Books.

MITOS AFRICANOS
Os africanos antigos adoravam contar histórias e cantar canções. Assim, a tradição oral, ao longo de gerações, deu-nos os mitos africanos tal qual conhecemos hoje. Originária de muitos lugares e tribos diferentes, a mitologia africana é um baú cheio de histórias e personagens tão grandiosos quanto a vida. Este livro traz três mitos africanos – “A história da criação”, “O cão e o chacal” e “A história da aranha Ananse” – contados no formato de quadrinhos.

MITOS EGÍPCIOS
O Egito é considerado uma das primeiras grandes civilizações da Terra. Ao longo de mais de 3 mil anos, os antigos egípcios criaram uma rica e épica mitologia para manifestar sua religião. Neste livro, o leitor conhecerá as histórias de Rá, Ísis e Osíris, Hórus e Seth e outros personagens míticos marcantes.

Cada volume tem 48 páginas e custa R$ 32,50. Se a coleção for completa, ainda teremos mitologia grega, romana, meso-americana e chinesa.

A Editora Sciopine faz parte do Grupo Abril, líder no mercado de livros didáticos do setor privado. Ela ainda tem outras coleções de livros sobre mitologia grega:

PROJETO REENCONTRO INFANTIL
Antes mesmo de nascer, Hércules já estava destinado a ser o maior herói de todos os tempos. Filho de Zeus e Alcmena, mortal bela e sábia, sofre com o ciúme de Hera. Enfeitiçado pela deusa, Hércules mata a própria mulher e seus filhos. E, para receber o perdão dos deuses, tem de executar doze grandes feitos. Usando sua força, inteligência e sobretudo paciência, torna-se um dos maiores exemplos dos mitos e valores gregos. (48 páginas, R$31,50)

COLEÇÃO MITOS GREGOS
Os mitos gregos são contados nesta coleção em linguagem simples, com belíssimas ilustrações. São eles: Teseu e o Minotauro, Pégaso, o cavalo voador, Jasão e o Velocino de Ouro, Ícaro, o menino que podia voar, Odisseu e o cavalo de madeira, Perseu e a monstruosa Medusa, O toque dourado do Rei Midas, Aracne, a mulher-aranha e O segredo da caixa de Pandora (32 páginas cada, R$23,90)


Gosto muito de tudo isso!

domingo, 27 de maio de 2012

ATUALIZAÇÃO: Ilmatar

Após a postagem sobre Ukko, o deus finlandês dos céus, foi considerado mais adequado trocar o nome da deusa Luonnotar por Ilmatar, nome mais conhecido da deusa do ar e da criação.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Ukko


Na mitologia finlandesa, Ukko (ou Uku) é o deus do céu que controla o clima e a fertilidade das colheitas. É pai de Ilmatar, a deusa do ar e da criação. É também chamado de Ylijumala, o alto deus, por preceder todas as coisas. Também era responsável por boa sorte nas caças.

Ele faz todas as suas aparições em mitos unicamente por efeitos naturais, quando solicitado. Sempre que dormia com sua esposa Akka ou dirigia sua carruagem celeste, acontecia uma tempestade. Inclusive, a palavra finlandesa para tempestade é ukkonen. Equivale a uma mistura de Zeus (grego) e Odin (escandinavo). No Cristianismo, foi sincretizado ao próprio Deus.

Dizia-se que ele era a fonte de uma misteriosa bebida celeste, um líquido doce como o mel porém com propriedades adesivas (hidromel). Sua arma era um martelo em forma de barco chamado Ukonvasara, mas também era representado como um machado ou um machado, sempre simbolizando os raios. Um víbora serpenteando como um raio era um símbolo do deus.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

O fim não está próximo

Mesmo que muitos digam que o mundo irá acabar daqui a exatos 7 meses (no dia 21 de dezembro de 2012), podem relaxar: o fim está looooonge...

Saiu no caderno de Ciências do jornal O Globo, do dia 11 de maio, uma matéria que fala sobre escavações nas ruínas de Xúltun (Guatemala) que revelaram um mural maia do século 9 com calendários que avançam além de 2012. Já expliquei aqui os calendários e apresentei a teoria dos 13 Ciclos Harmônicos, mas com essas novas descobertas acredita-se em pelo menos outros 4 ciclos de mais de 300 anos!

Os novos calendários documentam ciclos lunares e planetários (provavelmente Mercúrio e Marte).
Foto: William Saturno/David Stuart/National Geographic/Divulgação



“Nunca tínhamos visto nada igual”, disse David Stuart, professor de Arte e Escritura Mesoamericana da Universidade do Texas-Austin, encarregado de decifrar os hieróglifos. Ele destacou que se tratam das primeiras pinturas maias encontradas em paredes. A sala onde estão tais escritos pode ter sido um escritório para a reunião de sacerdotes e astrônomos com alguma autoridade na comunidade maia.

Os pesquisadores dizem que essa descoberta foi feita em apenas 1% do que foi escavado até agora. Ou seja... muito mais ainda pode surgir. Se quiser, leia mais na reportagem do Globo.com.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Bunjil e Bellin-Bellin

Foto de Hyeongchol Kim

O deus-águia Bunjil foi responsável por decorar a terra com vegetação variando de musgo e grama para as altas árvores. Ao ver a flora estática, enquanto a vida animal corria por todos os lados, Bunjil se deu conta que tinha esquecido de dar-lhes vida. Então, pensou:
"Deve haver movimento, pois a vida é um estado pulsante de incessante atividade. Deve ter movimento do ar para correr as nuvens em suas costas, ventos fortes para dobrar as árvores e uma brisa intermitente para que as aves flutuem e tornem-se fortes."
Chamou o astuto deus-corvo Bellin-Bellin - de cor arroxeada que caregava um saco amarrado no pescoço com todos os ventos - e pediu que liberasse alguns dos ventos. Bellin-Bellin cautelosamente abriu um canto da bolsa e uma brisa suave correu através das terras ocidentais, outra para o leste, outra para o sul, e um feroz vento mais frio para o norte. As árvores começaram a balançar seus ramos e os pásssaros e os insetos cantaram em louvor.

Bunjil pediu um último vento, mais forte e mais frio, para desafiar todos os seres a serem corajosos em tempestades violentas e prepará-los para os anos ruins. Bellin-Bellin abriu um pouco mais o saco e um vento congelante rugiu em direção ao sul. Tão forte era o vento que dobrou as árvores mais altas e levou suas folhas. Bunjil também foi levado pelo vento junto com sua família (suas duas esposas e seu filho Binbeal, deus do arco-íris) para fora do mundo e montou um casa permanente no céu (viraram estrelas).

Bunjil e Bellin-Bellin são muitas vezes vistos como os dois lados da mesma moeda, o bem e o mal, o construtor e o destruidor. Alguns povos australianos, inclusive, separam-se em dois grupos que só podem se relacionar entre si.

sábado, 12 de maio de 2012

Negrinho em quadrinhos

O quadrinista - sempre produtivo - André Diniz já tem uma nova HQ chegando às livrarias: é sua adaptação da lenda d'O Negrinho do Pastoreio. O autor não quis ficar preso à narrativa original, que mostra o garoto escravo como coitado:
"Decidi adaptar a lenda justamente por não gostar dela! Não me conformei com a passividade do personagem da lenda. O meu 'Negrinho' é tudo, menos um coitado. Ele tem personalidade e iniciativa. Tem vaidade, mas abre mão dela em troca do que acha justo, num gesto heroico. Dei ao personagem o tempero que julguei que faltava".
Sua arte segue o estilo de desenho que vem fazendo em seus outros graphic albuns sobre a cultura afro-brasileira, como O Quilombo Orum-Aiê, A Cachoeira de Paulo Afonso e O Morro da Favela.


A HQ de 64 páginas sairá pela Editora Ygarapé ao valor de R$23.
(Via Omelete)

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Para o Egito e além!


Hoje, dia 9 de maio, o Google homenageia o 138º aniversário de Howard Carter, um dos mais importantes arqueologistas e egiptólogos britânicos. Entre muitas importantes descobertas, é o responsável por ter descoberto a tumba de Tutankhamon no Vale dos Reis!


Parabéns pra ele e pra toda a humanidade que tem o prazer de conhecer os mistérios do Antigo Egito!

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Mais livros de Rick Riordan

Após um ano de espera, a Editora Intrínseca lança hoje O filho de Netuno, o segundo volume da nova saga de Percy Jackson, Os heróis do Olimpo.

A sinopse - que dá seqüência a O herói perdido - nos diz que Percy está confuso após acordar de um longo sono e não sabe muito mais que o próprio nome. Ele consegue chegar a um acampamento de meios-sangues romanos e, mesmo quando a loba Lupa lhe conta que ele é um semideus, sua mente não recobra qualquer lembrança, somente um único nome: Annabeth. Ao lado de dois novos colegas semideuses, Percy embarca numa missão aparentemente impossível rumo ao Alasca para cumprir seu papel na misteriosa Profecia dos Sete, com consequências desastrosas para todo o mundo caso venham a falhar.

Expandindo o universo de Percy para a mitologia romana, teremos novas criaturas, como, por exemplo, a supracitada Lupa que pode ser a famosa loba romana. E Rick Riordan já avisou que vai lançar A marca de Atena, o terceiro volume em outubro deste ano! Considerando o cronograma da Intrínseca, a terceira parte só deve chegar em 2013... A editora mantém ativo um blog sobre as duas séries: Percy e os Olimpianos e Os heróis do Olimpo.

Essa demora de Rick Riordan se deve às suas múltiplas séries. Além de Percy, já falei aqui sobre a Saga dos Kane que envolve mitologia egípcia. E o autor acabou de terminar de escrever o último capítulo da trilogia: A sombra da serpente. A Editora Intrínseca também mantém um blog desta saga, mas ainda não dá notícias sobre sua publicação (a previsão seria final deste ano).

Assim como fiz com a primeira série de Percy Jackson, estou esperando esses novos livros de Rick Riordan avançarem em suas histórias por aqui para poder lê-los e desvendá-los.

sábado, 5 de maio de 2012

Hércules: de zero a herói!

Hoje trago a vocês o 35º longa de animação dos estúdios Disney: Hércules (Hercules, 1997). Este foi o primeiro filme da Disney a ser inspirado em mitologia ao invés de um conto de fadas. Uma curta sinopse nos conta que Hércules é sequestrado do Olimpo e perde sua imortalidade, tendo que se tornar um verdadeiro herói para voltar ao Reino dos Deuses.

Mas, apesar da ótima iniciativa, o filme foge bastante dos mitos envolvendo Hércules, criando uma nova interpretação sobre eles. Vejam só duas listas comparativas (mas cuidado porque tem algumas revelações sobre o filme):

NA ANIMAÇÃO
  1. Zeus derrota sozinho os Titãs – que são somente cinco: um ciclope e os elementais do Fogo, do Ar, do Gelo e da Terra.
  2. Zeus cria Pégaso de uma nuvem.
  3. Hércules nasceu no Olimpo, filho de Zeus e Hera, ou seja, já nasceu um deus. Depois de seu sequestro, é adotado por Alcmena e Anfitrião
  4. Uma poção mágica tira a imortalidade de Hércules.
  5. Hades é auxiliado por dois demônios, Dor (Pain) e Pânico (Panic).
  6. Esses dois demônios se tornam duas serpentes e tentam matar Hércules ainda bebê.
  7. Um alinhamento planetário permite que os Titãs sejam libertados do Tártaro.
  8. Filoctetes é um sátiro treinador de heróis.
  9. O centauro Nesso ataca Mégara, interesse romântico do herói.
  10. Mégara se torna espiã de Hades ao vender sua alma para salvar seu namorado traidor.
  11. Além de enfrentar a Hidra, durante um musical, podemos ver Hércules derrotando o Javali de Erimanto, o Leão da Neméia (que tem a cara do Scar, vilão do Rei Leão), uma das Aves do Estínfalo (que parecia uma harpia), uma serpente marinha, um minotauro, um grifo e uma górgona.
  12. Todos os combates de Hércules são para se tornar um verdadeiro herói, mas acabam com um jeito de celebridade em busca da fama.
  13. No fim, Hércules desiste de sua imortalidade e do Olimpo para ficar com Mégara.

NA MITOLOGIA
  1. Zeus conta com a ajuda de seus irmãos divinos para derrotar os vários Titãs.
  2. Pégaso nasce do sangue que sai da cabeça de Medusa.
  3. Hércules é um semi-deus, filho de Zeus e Alcmena.
  4. Essa poção e esse fato inexistem.
  5. Não existem referências desses demônios.
  6. Hera envia duas serpentes para matar Hércules ainda bebê.
  7. Não existe referências disso.
  8. Filoctetes é um grande amigo de Hércules que se juntou a ele e aos Argonautas em diversas aventuras.
  9. O centauro Nesso ataca Dejanira, segunda esposa do herói.
  10. Mégara é a primeira esposa de Hércules e diretamente ligada aos famosos Doze Trabalhos.
  11. A Hidra, o Javali, o Leão e a Ave são quatro dos famosos Doze Trabalhos de Hércules. Não tenho referências do herói ter enfrentado as outras criaturas.
  12. Os famosos Doze Trabalhos não são por causa de fama ou se tornar herói e sim por um castigo e uma culpa mortais. Outros combates do herói tem relação com justiça e ajuda de amigos.
  13. Hércules só se torna um deus no Olimpo após sua morte e se casa pela terceira vez, com Hebe.

Na animação, ainda aparecerem vários deuses do Olimpo assim como criaturas do mundo subterrâneo, como Caronte e Cérbero. Quem narra e canta a história são cinco das nove Musas. E, como vocês puderam ver, as diferenças são grandes. No entanto, o desenho é diversão garantida para o público infantil e um ótimo meio de introduzir a complexa mitologia grega.

Mais sobre Hércules, em breve por aqui!

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Risk Godstorm

Descobri que o War - Batalhas Mitológicas é inspirado em um jogo lançado em 2004 pela Avalon Hill (hoje da Hasbro) chamado Risk Godstorm.


O tabuleiro principal de jogo é a Terra Antiga, composta por 42 territórios, divididos em 6 áreas coloridas: Germânia, Europa, Hyrkania, África, Ásia Menor e Atlântida. Um outro tabuleiro representa o Mundo Subterrâneo e contém 5 céus (Kurnugia, Avalon, Elysium, Duat, Valhalla) codificados pelas cores dos panteões dos deuses: Babilônios, Celtas, Gregos, Egípcios e Nórdicos. Cada um tem 4 deuses (morte, magia, céus e guerra), templos de defesa para cura e marcação de território e um exército de fiéis, composto de figuras de soldados (1 exército) e elefantes de guerra (5 exércitos).

Exército nórdico

É possível jogar com cartas de conquista e regras básicas normais ou com as Miracle Cards. Há quatro diferentes baralhos delas, um para cada deus. Algumas são inócuas, contribuindo com alguns exércitos ou fé (dinheiro), algumas, no entanto, podem causar alterações dramáticas na força e posicionamento dos jogadores. Se, por um lado, as cartas dão toda uma carga emocional ao jogo, devido ao suspense que proporcionam, por outro, tornam o jogo mais caótico. A carta mais poderosa do jogo, por exemplo é The Sea is Your Tomb que afunda o continente de Atlântida com tudo que houver nele: exércitos, templos e deuses presentes!

Complicado? Interessante? Quem conhece?

terça-feira, 1 de maio de 2012

Estratégias mitológicas

Parece que a mitologia grega virou referência para jogos mesmo... e não só os videogames. Este mês, a Grow estará lançando uma nova versão do consagrado jogo de estratégia War em comemoração aos 40 anos do lançamento da primeira versão do jogo. Será ambientado na mitologia grega: o War - Batalhas Mitológicas!
A Grécia Antiga será pequena para você e seus adversários. Destrua os exércitos inimigos com a ajuda dos deuses gregos e outras criaturas mitológicas!
Provável caixa do jogo.
Miniaturas de minotauros, ciclopes, centauros e harpias.
Teste de cor Pantone para as peças.
Tabuleiro.

Essa edição especial temática (que deverá substituir a versão Império Romano) não terá melhorias apenas no visual. A SB Jogos foi contratada para criar um conjunto de regras opcional que traz novos elementos táticos e reduzem de maneira considerável o tempo de jogo, minimizando a ocorrência daquelas famosas partidas eternas (quem não se importa com isso pode continuar usando as regras clássicas). Por exemplo, haverá a inclusão de um dado de oito lados, cada miniatura possuirá uma função especial e existirão cartas que possibilitam evocar os deuses Zeus, Poseidon, Hades, Ares e Atena em determinados pontos de devoção.

Está me parecendo bem interessante, não? Deve ficar por volta de R$150.

PS.: Este material ainda poderá sofrer algumas alterações, mas é basicamente o que se verá na versão final.