domingo, 7 de outubro de 2012

Ignorância mitológica

Um caso bizarro está se desenrolando em Petrolina, Pernambuco. O escultor Ledo Ivo, com autorização da Marinha, instalou uma escultura da Mãe d'Água, figura da mitologia indígena brasileira, nas águas do rio São Francisco.


Por conta disso, o vereador evangélico Osinaldo Sousa fez então um discurso inflamado, acusando a estátua de estar representando, na verdade, Iemanjá, e que por este orixá ser dos cultos afro-brasileiros, também é o demônio e uma blasfêmia a Deus-Todo-Poderoso!

A gritaria na cidade foi tanta que Ledo Ivo acabou vendendo a estátua para uma pessoa instalá-la em sua fazenda!

Vamos lá... caro, seu "dotô" Osinaldo:
  • Pra começar, são duas mitologias diferentes e, assim, duas entidades diferentes.
  • Consideremos também que a Mãe d'Água não é uma divindade e sim um personagem folclórico próximo a uma sereia (que já expliquei AQUI).
  • Orixás e demônios também são de mitologias diferentes...
  • Cada um deposita sua fé onde bem entender. O senhor, por exemplo, acredita em arcas gigantes, mares que abrem no meio, chuva de sangue e pessoas que andam sobre as águas.
  • Você sabia que o Brasil é pura miscigenação cultural, racial e religiosa? O sincretismo está intrínseco as bases fundamentais deste país.
  • E, por último, e talvez mais importante o Estado deve ser laico, ou seja, nenhum político pode acionar as leis em nome de questões religiosas. Ele até poderia usar de argumento que não se pode utilizar dinheiro público para levantar monumentos a quaisquer religiões, mas seria facilmente refutado com o fato da Mãe d'Água não ser uma deusa e, portanto, não ser digna de adoração.
Lamentável. Esse blog repudia manifestações religiosas de qualquer tipo, principalmente as ignorantes. Aproveitem o dia de hoje e votem corretamente.
(Via Tony Góes)

4 comentários:

  1. OMG, como pode um absurdo desse porte? Essa gente que se acha dono do mundo com a religiãozinha deles, aff...
    Achei a estátua super bonita, o "dotô" lá não tinha nada que despejar a ignorância preconceituosa dele no trabalho artístico dos outros! Cada um que acredite ou desacredite no que quiser, oras!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o absurdo é o uso da lei e dos poderes do Estado para isso.

      Excluir
  2. Concordo com o preciso comentário da Onçana e lembro ao senhor vereador, que o Estado brasileiro é laico.
    Concordo também com autor do blog sobre o uso do dinheiro público, mas isso já é outra história

    ResponderExcluir
  3. Acho que o homem é apenas ignorante, simples assim. Mesmo que fosse uma estátua do mito Iemanjá, que mal há nisso? Seja uma pintura, estátua, placa de homenagem, etc... Seja de da mitologia africana, japonesa, hindu, grega, nórdica...Arte é arte, desde que bela.

    ResponderExcluir