sexta-feira, 29 de março de 2013

Pêssankas, os ovos da primavera pascoal

Presentear com ovos na Páscoa é um costume bem mais antigo do que se imagina: em escavações arqueológicas, foram encontrados indícios da tradição de pelo menos três mil anos antes de Cristo! Mas não eram ovos de chocolate, como conhecemos hoje, e sim ovos de galinha pintados à mão.

A tradição começou com povos pagãos da Europa central e oriental que, durante o inverno, por causa da neve, permaneciam em casa pintando as cascas de ovos que serviam de amuleto. Quando chegava a primavera, estes ovos eram oferecidos aos deuses, pedindo proteção. Em um ritual para a deusa Ishtar, que ocorria no equinócio da primavera, os participantes pintavam e decoravam ovos e os escondiam.

Até hoje, é costume dar ovos de galinha, de pata, de codorna ou de madeira aos amigos e familiares nos países eslavos (como a Ucrânia, Polônia, Rússia, etc) e no sul do Brasil, que possui um grande número de descendentes de ucranianos. Os poloneses ainda fazem walatka, uma brincadeira em que as pessoas batem um ovo no outro. Se quebrar o ovo do adversário, o vencedor fica com a aposta.

"Na Ucrânia, os ovos se chamam pêssankas (derivado do verbo pysaty, "escrever"), e os desenhos são geométricos (veja aqui alguns). Já na Polônia, recebem o nome de pissankis e as figuras representam a natureza", explica o artista plástico paranaense Eloir Jr., especialista na arte milenar da pêssanka. Cada símbolo pintado tem um significado: triângulos representam religiosidade, linhas retas simbolizam a vida eterna e estrelas significam sucesso.


A forma de decorar os ovos mudou muito. "Antes, a tinta era produzida a partir de legumes e vegetais. Para produzir a cor vermelha, a beterraba era fervida em uma panela com água e deixada de molho por dias e até semanas. Depois, o ovo era mergulhado nesse líquido", conta Eloir. "Para obter tons de verde usava-se a couve, enquanto os tons de marrom eram feitos com casca de cebola. Atualmente, usamos anilina". Mas até hoje, os desenhos na casca do ovo são feitos com cera de abelha derretida na chama de uma vela, de forma bem artesanal.

No Cristianismo, o ovo se tornou um dos símbolos da Páscoa ao representar vida nova e ressurreição de Cristo. Além disso, a data é celebrada justamente no início da primavera no hemisfério norte.

O chocolate entrou na história no século XIX. Primeiro os pâtissiers franceses e alemãos recheavam os ovos de galinha, depois de esvaziados de clara e gema, com chocolate e os pintavam por fora (assim). Depois inventaram os ovos moldados e o resto da história você vê no supermercado.

OBS.: O depoimento do artista plástico e as imagens foram retirados de uma matéria da Folha de São Paulo.

segunda-feira, 25 de março de 2013

O rumo da História

Terminei de ler O Símbolo Perdido, o quinto livro de Dan Brown, e continuo achando que é um bom momento para ler as três aventuras do simbologista Robert Langdon com tudo que anda se falando sobre igrejas catolicismos, cristianismos e evangelismos. Até atualizei o post recente que falo sobre os livros.

Apesar de toda a polêmica, o autor deixa claro que a forma que nós interpretamos uma símbolo, uma imagem, uma palavra ou uma frase podem alterar o rumo da história... ou o curso da História. Eu garanto: entender isso abre a mente.

sexta-feira, 22 de março de 2013

Não está fácil para ninguém...

Charge do cartnista Benett

segunda-feira, 18 de março de 2013

Cratos

Na mitologia, Cratos era filho do titã Palas com a ninfa Estige. Irmão de Niké (a Vitória), Bias (a Força) e Zelo (a Grandeza), Cratos era a personificação do Poder. Eles eram a força alada de Zeus. Em sua submissão total ao regente do Olimpo, tomava os pensamentos de Zeus como seus próprios e suas ordens como máximas, não tendo um sistema de valores além daqueles impostos pelo deus. A justiça do soberano, para ele, era a única justiça possível. Teria sido ele o responsável por prender o titã Prometeus.

Como representante do deus supremo, ele demonstra a natureza do comando sem piedade. Acreditava-se que a força de Cratos vinha das almas mortas no mar e que ele só não tomava o Olimpo por obediência a Zeus e por saber que seu amo era o único com poderes para retirar sua imortalidade. Mesmo assim, Zeus o temia.

Não são encontradas representações visuais de Cratos, mas se você quiser conhecer o famoso Kratos, anti-herói dos games God of War (esse da imagem), clique AQUI. A inspiração é bem feita, uma vez que Cratos seria o sucessor de Ares caso algo acontecesse com o deus da guerra.

quarta-feira, 13 de março de 2013

A culpa é dele mesmo...


O que mais causa problemas na Mitologia Grega?
  • Arrogância
  • Destino / Profecia que não pode ser evitada
  • Algum deus que teve um chilique porque um humano era melhor do que eles
  • Zeus não conseguia ficar de calças

É verdade.

sábado, 9 de março de 2013

A elas

Pintura de Jim Warren

Ontem foi o Dia Internacional da Mulher, mas todo mundo sabe que todo dia é dia delas. Então, vamos conferir uma deusa de cada mitologia abordada neste blog?
  • Olokun, a mãe africana dos oceanos
  • Xochiquetzal, a divinização asteca da essência feminina
  • Jaci, a lua para os índios brasileiros
  • Epona, o poder celta da terra
  • Kuan Yin, representante chinesa da misericórdia e da compaixão
  • Tefnut, a deusa egípcia da umidade e das nuvens
  • Mati-Syra-Zemla, a Mãe-Terra eslava
  • Idun, deusa escandinava da primavera
  • Ilmatar, o espírito feminino da natureza finlandesa
  • Higéia, a deusa grega da saúde e da higiene
  • Ushas, a deusa hindu da alvorada
  • Mama Cocha, a deusa inca da água
  • Sedna, a perigosa Mulher do Mar para os inuítes
  • Wakahirume, a tecelã dos deuses japoneses
  • Ixchel, a grande deusa maia
  • Ishtar, a deusa mesopotâmica do amor e da criação
  • Haumea, deusa havaiana da fertilidade
  • Fortuna, a personificação romana para a riqueza e a sorte
  • La Befana, a velhinha italiana que lembra o Papai Noel

Àqueles que sentiram falta de uma mulher nas mitologias australiana e norte-americana: tentarei corrigir essas falhas o mais rápido possível.